Grandes partidos afastam renovação e apostam na política tradicional

Motivação para movimentos que ganharam voz em 2017, a renovação políticatem sido deixada de lado por grandes partidos nas preparações para a campanha eleitoral. Candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, Geraldo Alckmin aposta em duas estratégias tradicionais para ganhar a disputa: tempo de rádio e televisão e alianças regionais.

Políticos no comando de outros partidos de centro-direita que apoiam a candidatura do tucano apostam que, em um momento de crise, os brasileiros não querem renovação, mas segurança.

Político tradicional, Alckmin tem se dedicado às alianças locais a fim de atrair votos. No roteiro dos próximos dias para se tornar conhecido fora de São Paulo, estão Minas Gerais e Maranhão. O tucano também tem sido presença constante em Brasília.

Governador de São Paulo entre 2001 e 2006 e entre 2011 e 2018, Alckmin começou a carreira política em 1972, quando se elegeu vereador em Pindamonhangaba (SP), cidade onde nasceu.

O presidenciável se filiou ao MDB, então PMDB, aos 19 anos, quando cursava Medicina. Desde então, consolidou sua atuação na política, incluindo mandatos de deputado estadual em São Paulo e federal. Em 1988, participou da fundação do PSDB, partido pelo qual disputou a eleição presidencial em 2006, quando perdeu no 2º turno para Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Alckmin não avança nas intenções de voto

A 6 meses das eleições, o ex-governador não decolou nas pesquisas. Ele registra entre 6% e 8% das intenções de voto na pesquisa Datafolha divulgada neste mês.

Presidenciáveis identificados pelos brasileiros com a ideia de renovação, por sua vez, registraram resultado mais expressivo. Deputado federal desde 1991, Jair Bolsonaro (PSL) tem entre 15% e 17%. Marina Silva (Rede), ex-senadora e ex-ministra de Meio Ambiente, oscila entre 10% e 16%. Já o ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal)Joaquim Barbosa (PSB), conquista entre 8% e 10%. A pré-candidatura do jurista,...

https://br.noticias.yahoo.com/grandes-partidos-afastam-renova%C3%A7%C3%A3o-e-124200735.html

Categoria:+POLITICA

Deixe seu Comentário