Tocando Agora:

COMPOSITOR LOURIVAL SIQUEIRA COMPOSITOR LOURIVAL SIQUEIRA

Como surgiu a música:

Anel tão sublime?

 Em junho de 2019 deixei esposa e filhos na cidade  e mudei pra uma chácara na zona rural pra ter um pouco de sossego e paz. Por motivo de trabalho e estudo dos filhos, eles decidiram ficarem e não me acompanhar.

Mesmo eu tendo meu lado esquerdo todo  paralizado,  tomei a decisão de partir sozinho Eu cuidava  de minha chácara com a fé e a força de Deus. Ele estava comigo em tudo que eu fazia, com um só braço eu roçava toda área gramada, capinava e podava árvores e flores, além de uma casa gigante pra cuidar, ainda tinha meus bichinhos de estimação que eu não podia descuidar . 

 Um ano depois eu andava já muito exausto e as vezes me batia uma solidão tremenda .

Ainda em 2019 no mês de agosto, eu havia acabado de roçar e rastelar todo meu gramado, me bateu uma tristeza muito grande, meu corpo bastante exausto, eu sentei no encoste de um pé de ipê e comecei chorar e falar com Deus, ele era o único que podia me ajudar  enquanto eu estava distante de todo mundo.  Naquele momento eu comecei ter um cochilo e neste intervalo de tempo comecei dedilhar em pensamentos uma poesia e essa poesia era um diálogo entre eu e Deus. Isso me tocou a alma, logo me despertei daquele sono, peguei meu celular e escrevi toda aquela experiência

 vívida. E dessa experiência, tirei essa música:

Anel tão sublime

A distância da esposa fez com que o amor viesse morrer.

Toda minha esperança lançada no amor com.o tempo morreu.

Aquela rosa escolhida era a minha amada, e assim surgiu essa linda música:

Anel tão sublime

Versão falada: Era uma tarde muito quente, o meu corpo estava exausto.

Eu sentei no encoste de uma árvore e comecei a chorar e falar com Deus.

De repente em minha volta, um homem se aproximou e me perguntou:

Porque você está chorando?

E eu não tinha forças nas minhas palavras, mas percebi que em forma de uma canção, eu comecei a falar com aquele homem:        *

Versão cantada:  Este mundo é tão triste, eu vivo a chorar.

Sorrindo e cantando pra me alegrar .

Coração aflito, querendo parar.

Seguindo com os ventos eu vivo a vagar .

Deixei meu espírito, falando com ele,

Segui com os ventos

Cantando ao léu

Perdi o sentido e a glória deceu

*Senti minha alma, falando com Deus

 Versão  falado De repente ao abrir e fechar os olhos,eu percebi que aquele homem, aí da continuava ali comigo.

E ele tocou no meu braço esquerdo e voltou a me perguntar: O que aconteceu com a tua aliança,  perdeste o anel que Deus te deu?

E eu sem força de falar, em forma de uma canção, continuei falando com ele...

 Coroa pequena, destino cruel, feriu minha alma, tirou-me o Céu.

Talvez entre as folhas, deixei a cair, na minha inocência, eu nem percebi.

* Perdi entre as folhas, a minha  aliança*

* Anel tão sublime, que a vida me deu

* Plantei a esperança, num jardim de flores e a rosa escolhida com o tempo morreu*.

Música: Anel tão sublime

Composição: Lourival N.S.

Na voz de: Robson Kappes.

Acompanhamento instrumental eletrônico..

Araras SP 13 de agosto de 2019.

Conhecendo a história, como surgir a música (tempo chuvoso)

Novembro de 2019 acordei com o barulho da chuva. Os ventos sopravam veemente, o horário marcava 9 horas da manhã de uma sexta feira . Sentei no muro da varanda de  minha casa   e observando meu lindos pássaros no viveiro, senti -me inspirado numa música . Eu estava sozinho sem ninguém, apenas minhas avezinhas me faziam companhia . Enquanto eles cantavam e a chuva caia, eu lembrava de minha amada . Então dedilhei está linda canção. ( Tempo chuvoso)

Música : Tempo Chuvoso

Tempo chuvoso, vejo pássaros cantando

Vejo pingos da chuva caindo, lembranças do meu sertão.

Tempo chuvoso, toca na alma da gente, faz sentir saudade , da dona do meu coração.

Tempo chuvoso, vejo pássaros cantando, vejo os pingos da chuva caindo, lembranças do meu sertão.

Tempo Chuvoso, toca na alma da gente.

Faz sentir saudade, da dona do meu coração.

Da dona do meu coração.

Composição: Lourval N.S

Na voz de: Robson Kappes.

Acompanhamento, instrumental eletrônico.

Araras sp 09 de novembro de 2019 .

Como foi inspirado este louvor? 

Dezembro de 2019 estando eu muito triste e com muita aflição.  Sentei num gramado frente minha varanda e olhando pro Céu, comecei reclamar pra Deus das minhas dores e  sofrimentos. 

Eu me sentia carregado e culpado do peso do fardo que levava . 

Então naquele momento de oração com  Deus,  Deus me inspirou este lindo louvor : 

Deus eu só quero o teu perdão 

E com poucas palavras eu comecei a escrever : 

Música: Eu só quero o teu perdão

Deus, preciso muito de falar .

Deus preciso muito de ouvir

Deus, não consigo me calar, as minhas forças já não existem vem me escutar .

Deus, me perdoe se eu errei 

Deus, o que faço já não sei.

Deus, eu só quero o teu perdão,

Quero te amar , te adorar 

De coração. 

Quero te amar, te adorar

De coração (bis)

Composição: Lourval N.S

Na voz de : Robson Kappes

Acompanhamento instrumental eletrônico.

Araras SP 12 de dezembro de 2019

ONDAS PROIBIDAS

Escrita em janeiro de 2000

Essa música conta a história  de dois jovens recém casados .

O jovem conheceu uma  linda garota nos caminhos da vida através de uma amizade muito colorida, ambos acabaram se apaixonando.

Com o tempo foram se revelando, tanto um quanto outro  eram casados e sempre disfarçando procurava esconder .  Tudo esse martírios aconteceram numa praia   bem próximo de onde eles moravam.  Com o tempo, as coisas foram complicando, não dava mais pra continuar . Então tomaram a decisão de cada um seguir o teu caminho, claro isso não foi nada fácil, afinal eles surfaram numa onda muito perigosa  e dessa paixão secreta eu tirei essa canção: 

ONDAS PROIBIDAS

Lembro o dia em que nós dois nos conhecemos.

Eu estava numa praia, a me bronzear.

Com o seu jeito tão lindo e disfarçada, eu percebi que vc já era casada.

Mas este mundo é esquisito, não , não posso mais agüentar, deve haver no infinito

Muitos segredos na ondas  do mar.

Está onda que pegarmos escondidos, sem pensar nas conseqüências do infinito.

Nos levassem numa ilha tão deserta, não seria mais aquele amor tão proibido.

Mas este mundo é esquisito, não , não posso mais aguentar .

Deve haver no infinito, muitos segredos nas ondas  do mar .

Não, eu não posso aceitar

Vou navegando sobre este mar.

Até que um dia eu encontre. O meu amor que a onda levou. 

Composição de:  Lourival NS

Na voz de: Caroline Ramos Santana

Acompanhamento instrumental eletrônico 

Araras SP

23 de janeiro de 2000

Dezembro de 2020 nos feriados de fim de ano surgiu uma polêmica na minha cidade de araras SP

Uma galera apaixonada por moto tinha por costume de reunir num bairro muito famoso da cidade e ali eles elaboravam  suas festas de um jeito simples e bem típica aos motoqueiros mesmo .

Isso gerava perturbação e descontentamento aos moradores, principalmente aos que trabalhavam em horário noturno e precisavam descansar .  Então esse caso acabou indo parar na justiça causando uma polêmica em tanta. 

Eu acompanhava esses episódios todo pelo grupo do Facebook. Então prometi aos participantes do grupo e principalmente aos motoqueiros que eu faria uma música em homenagem a eles  e olha o que deu;

Nome da música:

RAM, DAM, DAM, TÁ, TÁ, TÁ.

Minha mina me chamou pra sair e bagunçar

Eu peguei minha motinha

Ram, dam, dam e tá, tá, tá

A motinha não andava, só barulho pra daná

A louquinha na garupa, não parava de gritar.

Puxa o talo nessa merda ram dam dam e tá tá tá.

Na esquina na surpresa, alguém manda encosta .

Eu arranco a disparada, ram dam dan e tá tá tá

A louquinha na garupa não parava de gritar. 

Composição de;  Lourival NS

Na voz de:  Caroline Ramos Santana

Acompanhamento instrumental eletrônico. 

Araras SP

28 de dezembro de 2020

Fim de semana em um bairro aqui do lado

Janeiro de 2020.

Essa música conta a história de um amigo que não perdia tempo nos seus finais de semana. Ele trabalha numa empresa onde seus amigos tinha por costume de encontrar num bairro próximo de sua casa . Ali eles bebiam cerveja, ouviam músicas e jogavam seus baralhos , nada mais . 

Sua esposa já cansada de ficar sozinha nos finais de semana, começou desconfiar dele, achando que algo estava já destruindo seu casamento, já pensou logo numa traição. Nesse dia, ela tomou uma decisão: passou a mão num facão e partiu pra cima pra saber da verdade. Ele não tinha nada esconder, porém ela já estava decidida fazer o mesmo que ele fazia : Sair com as amigas e deixar aquela vida de berração.  

Ouvindo essa história, eu decidi escrever e dela tirei está canção, com o título:


MÚSICA: 

FIM DE SEMANA EM UM BAIRRO AQUI DO LADO

 Fui convidado pra tomar uma gelada, fim de semana em um bairro aqui do lado

Minha mulher já está cuspindo fogo

Eu desconfio que ela j está desconfiada.

Um certo dia ela me pois na parede, 

E nesta hora eu perdi o rebolado

Ela tremia enquanto ela falava, na sua mão mão um facão bem amolado.

Bem com cuidado eu fui te conquistando, e convidei pra fazer parte do show

Quebrei a cara quando ela disse assim. 

Tu fica em casa pois agora é eu quem vou.

(Repetir)

Composição: Lourval NS

Na voz de Robson Kappes

Acompanhamento instrumental eletrônico.

Araras SP

20 de janeiro de 2020

https://lourival.dgna.com.br/

VENTO TRISTE 

De onde veio a  ideia de criar está música ( Vento. Triste)?

A história é muito simples: No mês de setembro de 2019.

 Um numa tarde de muito vento eu coloquei umas cadeira preguiçosa debaixo de uma da minhas palmeiras e comecei meditar na vida, eu admirava o som dos ventos e o balançar das folhas daquelas palmeiras. O tempo parecia muito triste, os ventos me traziam  mensagem desanimadora . Como sempre, eu com meu celular na mão , logo me veio na mente essa mensagem, uma poesia que ao mesmo tempo compus dela está canção.  Que Vento Triste

E assim foi composta essa música:

Nome da música:

**VENTO TRISTE**

Que vento triste, que vento triste

A tua voz, me faz chorar .

Que vento triste, que vento triste!

Até minhas palmeiras de tristeza, chego a chorar ! 

A tua sombra, se faz presente

Quando o calor, me atormentar

Eu louvo Cristo, e ponho a frente.

O teu refrigério, a minha alma, sentirá.

** Que vento triste, que vento triste

A tua voz me faz chorar

Que vento triste, que vento triste.

Até minhas palmeiras de tristeza, chego a chorar 

** A voz de Deus, eu sinto aos ventos 

Até parece anunciar 

Vigiai, estais atentos 

Que vento triste, a tua voz me faz chorar.

**Que vento triste, que vento triste.

A tua voz me faz chorar

Que vento triste, que vento triste.

Até minhas palmeiras de 

Tristeza,  chego a chorar.

** Que vento triste, que vento triste

A tua voz me faz chorar

Que vento triste, que vento triste

Até minhas palmeiras, de tristeza, chego a chorar .. 

Composição: Lourival NS.

Na voz de Robson Kappes.

Acompanhamento instrumental eletrônico

Araras SP

19 de Setembro de 2019.

Minha palavra final sobre os judeus: Vou sintetizar, se é que isso é possível nessa questão tão repleta de camadas. Muitos aqui falam dos sionistas, e repetem esses chavões batidos de que os judeus controlam o mundo, os judeus criaram o comunismo, os judeus isso e aquilo... Quando todo mundo começa a repetir a mesma coisa como um transe, eu começo a questionar. Eu sei que nós todos somos facilmente manipuláveis, pois não esqueçamos que estamos lidando com uma das maiores inteligências do universo.

Veja, não é que eles estejam errados nem certos. As informações são em si factuais. Mas judeu satanista não é judeu, assim como cristão satanista não é cristão. Então pra que fim serve esses agentes satânicos tomarem para si esse título? 

De fato, pertencer ao Israel espíritual é algo precioso e único. Isso significa ser parte da família de Deus. Como satanás copia e perverte tudo o que Deus faz, esses judeus sionistas são os filhos das trevas da família de Lúcifer. É a retórica de Star Wars, os Judeus do lado negro da força e os judeus do lado bom da força.  Muita coisa que se fala sobre os judeus são informações inseridas pelos islâmicos no segmento da “teoria da conspiração” há décadas, e agora está acontecendo a colheita. Por exemplo, na questão do comunismo, um inscrito deixou esse lúcido comentário: 

“Falar de judeu puramente como raça é de uma superficialidade tacanha. O que importa de fato é se eram culturalmente judeus. Marx era filho de um judeu que renegou o judaísmo e se tornou luterano, e Marx em si não era nem luterano, nem judeu, mas ateu. Lenin era filho de um russo com uma filha de um judeu russo convertido ao cristianismo casado com uma não judia, o pai de Lenin era cristão ortodoxo praticante a mãe luterana não praticante que em nada passou qualquer cultura judaica aos filhos que só descobriram a ascendência judaica após a morte dela. E Lenin por sua vez, um ateu. E Stalin não tinha origem judaica, seus pais eram cristãos ortodoxos da Geórgia. @RodrigoNunes” 

Assim, as pessoas pegam essas informações batidas e começam a repetir isso como verdades absolutas sem estarem da posse plena dos fatos. 

Mas tenho por base ver essa questão segundo o prisma espíritual que está na raíz de tudo. 

Deus escolheu os patriarcas para serem portadores dos oráculos, deles foi formado o povo judeu. Agora algo extremamente importante, é que o filho de Deus nasceu em meio ao povo Judeu. Jesus era Judeu. (Sei que existe grande debate sobre isso. Mas eu entendo assim.) O filho de Deus, o criador do universo, esteve entre este povo para ensinar que o Israel de Deus deveria lançar sobre os outros povos a luz do amor divino. A mulher que disse para Jesus que os cães comiam migalhas da mesa dos donos, era uma das ovelhas perdidas da casa de Israel que os judeus consideravam como uma pessoa sem dignidade. Mas que Jesus foi resgatar. Ao invés de terem seguido as instruções espírituais, a nação se fechou em exclusivismo judaico tendo os gentios como cães. Mas Jesus disse que os verdadeiros cães, os escravos, eram os próprios judeus. Quando os judeus mataram Estevão, Deus seguiu com o seu plano voltando-se para os gentios, e deixou os Judeus para trás. Mas, no futuro, na decisão final, alguns milhares de judeus sinceros virão. 

 No entanto, Satanás tem por objetivo destruir qualquer coisa que Deus tenha favorecido. Estes globalistas sionistas, ocultistas da Cabala, são os judeus de satanás, uma cópia invejosa de satanás, por assim dizer. O Talmud é bruxaria, resquício do paganismo de Israel em eras passadas. Os judeus ortodoxos estão envoltos em trevas, presos nas leis cerimoniais ainda vagando pelo Egito. E no meio dessa confusão toda, há verdadeiras gemas, filhos de Deus sinceros. Como também muitas das estrelas de Deus que estão espalhadas pelo mundo. No momento de maior escuridão, elas irão brilhar, e serão reunidas pelo poder de Deus.

"Vamos aprender um pouco de Israel, os tempo está acabando,"

A grande Amizade e Realização RÁDIO DGNA FM WEB Acesse www.dgna.com.br